Categorias

Arquivo

25 de agosto de 2016

A geolocalização em anúncios é uma excelente forma de garantir que sua mensagem seja vista exclusivamente por aqueles que estejam presentes numa determinada região. Trata-se de uma alternativa de segmentação que diferencia bastante uma campanha em mídia móvel de outros meios de comunicação. Por isso é a grande sensação das plataformas sociais. O Snapchat, por exemplo, tem obtido bastante sucesso com seus filtros geolocalizados, pelos quais os usuários recebem e compartilham informações baseadas em sua localização.

Usar a geolocalização como forma de segmentar um anúncio pode ser uma alternativa criativa para um investimento publicitário baixo e extremamente seguro. Na plataforma Waze, por exemplo, é possível incluir um pin do seu estabelecimento. Ele aparecerá para aqueles que estiverem na região e quem clicar verá mais informações, podendo inclusive salvar entre seus preferidos.
Outra forma de pensar um anúncio geolocalizado é observar hábitos de consumo. Quem está passeando num shopping center pode facilmente ser seduzido por uma mensagem sobre uma liquidação de sapatos e tênis. Um anúncio desse tipo, portanto, pode aparecer somente no celular das pessoas que estão nos shoppings em que aquela rede de calçados tem lojas e quer anunciar promoções ou lançamentos. O anunciante ainda pode determinar que horários são os melhores para atingir esse público, tornando sua campanha muito mais eficiente do que um anúncio sem este tipo de segmentação.

Um caso real de uso criativo da geolocalização em anúncios foi a campanha da Hyundai, veiculada no Waze em abril de 2016. Para lançar o modelo HB20 1.0 Turbo, a marca fez um anúncio que só aparecia no aplicativo quando o carro estivesse parado. A criatividade estava na contextualização da peça: foram mapeadas as ladeiras dos principais bairros das cidades selecionadas e o anúncio era visto apenas por aqueles que estavam nessas ladeiras. A mensagem do anúncio dizia: "Precisa de uma força na subida? Da próxima vez, vá de turbo".

A propaganda viveu gerações baseadas em meios de massa e essa cultura moldou o pensamento dos profissionais dessa área. Isso está mudando, porque a chave do sucesso da geolocalização é o uso criativo, contextualizado, com foco na segmentação. Campanhas que envolvem dispositivos móveis e geolocalização exigem um uso eficaz da segmentação para garantir que a mensagem seja vista exclusivamente pelo público-alvo. E a dispersão no meio digital é extremamente prejudicial, pois causa incômodo naquele que foi impactado pelo anúncio, mas não é potencial consumidor do produto.

>> Precisa de um atalho?

  1. Utilizar a geolocalização como opção para segmentar um anúncio pode ser uma alternativa criativa para um investimento publicitário baixo.
  2. Uma forma de criar um anúncio geolocalizado é observar hábitos de consumo.
  3. A chave de sucesso da geolocalização é o uso criativo, contextualizado, com foco na segmentação.

Eric Messa é professor da Faculdade de Comunicação e Marketing e coordenador do Núcleo de Inovação em Mídia Digital da FAAP. É mestre em Comunicação e Semiótica e já foi articulista do jornal "Meio e Mensagem". Em 2013 foi eleito um dos 50 profissionais mais inovadores do mercado de comunicação e marketing pela revista ProXXIma. Quer saber mais? Conheça nossos autores

facebook twitter email

Já falamos muito sobre a gente

Vamos falar de você

Será que acabamos se tornam melhores amigos ? Você vai ouvir de nós em breve.