Categorias

Arquivo

5 de outubro de 2016

Vai desenvolver um planejamento de mídia para sua próxima campanha de comunicação? Não esqueça de considerar os dispositivos móveis. Eles estão presentes no cotidiano das pessoas mais do que talvez você imagine e são responsáveis por grandes mudanças no comportamento do consumidor.
Em 2015, o Google apresentou um estudo apontando que mais da metade das pesquisas feitas na ferramenta de busca, no mundo todo, eram realizadas pelo celular. O Brasil não ficou de fora dessa tendência, de acordo com números apresentados pelo IBGE no início de 2016. Por aqui, o acesso à internet pelo celular também já superou desktops e laptops.


Ciente deste cenário, é preciso observar uma importante mudança de comportamento. As pessoas não reservam mais um momento em particular para sentar em frente ao desktop e navegar pela rede. As consultas, pesquisas e tomadas de decisão são realizadas em momentos fragmentados do dia a dia, a partir de acessos rápidos via celular.

Ao responsável pelo marketing e propaganda, fica a missão de identificar aquilo que o Google chama de micro-momentos do consumidor. Em que momento do dia ele está mais propenso a se informar sobre novos produtos e serviços? Que momento reserva para pesquisar mais detalhes e comparar características de produtos similares? Quando está predisposto a efetuar uma compra, seja indo até a loja ou realizando-a online? Esses são alguns exemplos de micro-momentos. Responder a essas perguntas é o desafio do profissional responsável pelo planejamento de mídia de uma campanha publicitária.

Para isso, é preciso observar com cuidado os hábitos do seu consumidor. Descobrir em que horários e situações ele costuma tomar decisões de compra ou saber quais são seus períodos de ociosidade (dentro do táxi ou do ônibus). Conseguir atrair sua atenção durante esses micro-momentos, determinar o momento certo de atraí-lo e engajá-lo, é uma estratégia poderosa. É importante começar a identificar com cuidado que dados você pode colher e como esses dados podem ajudá-lo a encontrar a hora certa para falar com sua audiência.

Muitas empresas já possuem registros valiosos sobre seus consumidores. Mas não talvez ainda não saibam como aproveitá-los. Empresas que possuam programas de fidelidade, por exemplo, podem usar os registros de compras para identificar quando o consumidor toma decisões e quais são elas, qual a frequência de venda de determinado produto e preferências de marcas.

Vale ressaltar que, segundo pesquisas do Google, 74% das pessoas consultam o celular para decidir uma compra enquanto estão dentro de uma loja. Unir os dados colhidos sobre o comportamento do consumidor, com a possibilidade de segmentar seu anúncio utilizando como base a localização da pessoa, pode garantir um alto índice de engajamento.

>> Precisa de um atalho?
  1. No Brasil, o acesso à internet pelo celular já superou o acesso por computador.
  2. É preciso observar com cuidado o comportamento do seu consumidor para identificar os chamados micro-momentos.
  3. Unir os dados sobre o consumidor e usá-los com base na sua localização pode garantir um alto índice de engajamento.


Eric Messa é professor da Faculdade de Comunicação e Marketing e coordenador do Núcleo de Inovação em Mídia Digital da FAAP. É mestre em Comunicação e Semiótica e já foi articulista do jornal "Meio e Mensagem". Em 2013 foi eleito um dos 50 profissionais mais inovadores do mercado de comunicação e marketing pela revista ProXXIma. Quer saber mais? Conheça nossos autores
facebook twitter email

Já falamos muito sobre a gente

Vamos falar de você

Será que acabamos se tornam melhores amigos ? Você vai ouvir de nós em breve.