Categorias

Arquivo

2 de setembro de 2016

Você deve estar por dentro da importância das ações de mídia out of home (OOH) para empresas que pretendem fidelizar e conquistar novos consumidores. Mas é bom lembrar de alguns números expressivos que confirmam esta grande tendência e mostram porque a geolocalização é uma grande aliada no sentido de impulsionar marcas e fazer sua mensagem chegar ao consumidor no momento em que está em movimento.


Em 2016, o Brasil alcançou a marca de 168 milhões de smartphones em uso, número que deve aumentar 40% e chegar aos 236 milhões em dois anos, segundo a 27ª Pesquisa Anual de Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas, da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP). Mas esta não é apenas uma estatística bonita de se ver - o importante é aproveitar esse crescimento com ações que conectem sua marca ao consumidor na hora e nos locais certos.

À medida que aumenta o acesso aos smartphones, a mobilidade passa a ser componente fundamental para a tomada de decisões do consumidor, como aponta outra pesquisa, realizada na Inglaterra pela empresa Outsmart. Foram monitoradas 60 mil localizações e 1.300 horas de tempo de permanência de usuários em interação OOH com 16 mil ações de marcas. Os resultados são animadores: 66% das interações incluíram um contato direto com a marca e 57% do público analisado eram formados por novos consumidores. "Nosso estudo revela uma mensagem clara: incluir o OOH no seu plano de mídia vai incrementar a interação via smartphone com a sua marca", disse Alan Brydon, CEO da Outsmart.

A rede de concessionárias francesa Peugeot Metin captou essa mensagem e colheu bons frutos com uma série de campanhas de mídia out of home no Waze que durou de junho a outubro de 2015. O objetivo era fazer com que potenciais novos compradores da marca visitassem as lojas, oferecendo ofertas ao longo do ano. A ação contou com quatro campanhas e três mensagens distintas: a primeira chamava os wazers para visitar uma loja, outra incentivava-os a salvar sua localização, a terceira sugeria que o possível consumidor Peugeot buscasse o nome de uma concessionária e o salvasse.

Foram atingidos 200 mil usuários do Waze que estavam num raio de 5 quilômetros das concessionárias. Os pins que apareciam no mapa de navegação ajudaram a transformar cerca de 5% dos 4.2M de impressões geradas em navegações in-store, quando os usuários buscam um item específico por meio do aplicativo de uma rede de varejo. Já no primeiro mês, o sucesso da campanha fez com que a Peugeot Metin aumentasse o número de concessionárias marcadas com pin e adotasse a estratégia "always-on", quando pins assinalam permanentemente a localização das lojas no mapa.

Estratégias como essa mostram como é bom ficar atento: conquistar esse consumidor no momento que ele está em movimento exige agilidade, criatividade e combinação de recursos. A distribuição do budget de campanhas entre novas mídias deve levar em conta a geolocalização, um instrumento forte, que precisa ser bem aproveitado no contexto publicitário.

>> Precisa de um atalho?
  1. Em 2016, o Brasil alcançou a marca de 168 milhões de smartphones em uso, número que deve chegar aos 236 milhões em dois anos.
  2. As ações de mídia out of home (OOH) atingem o consumidor enquanto está em movimento e fazem sua mensagem chegar até ele na hora e nos locais certos.
  3. A distribuição do budget de campanhas deve levar em conta a geocalização, instrumento que precisa ser bem aproveitado no contexto publicitário.


Jornalista com experiência em grandes jornais, como Estadão e O Globo, mídia especializada da área de tecnologia e atualmente sócia-proprietária do Inovação nas Empresas, que tem a proposta de discutir a transformação digital no mundo empresarial. Quer saber mais? Conheça nossos autores
facebook twitter email

Já falamos muito sobre a gente

Vamos falar de você

Será que acabamos se tornam melhores amigos ? Você vai ouvir de nós em breve.