Categorias

Arquivo

15 de dezembro de 2016

Nos últimos anos, a experiência de compra foi totalmente redefinida pela lógica do digital. Hoje, o consumidor quer encontrar no offline o mesmo ambiente sem atrito do online, e obter o produto que deseja onde e quando quiser. O mobile marketing em lojas físicas responde a essa nova demanda de forma exemplar.

Com a sofisticação das tecnologias baseadas em localização, como beacons de curto e longo alcance, WiFi e GPS, o varejista pode garantir tráfego para a sua loja, gerir melhor o estoque e entregar uma experiência de compra integrada para o cliente.

As barreiras entre on e offline estão desaparecendo
O varejo físico ainda representa mais de 90% do total de vendas mas, de acordo com a pesquisa The Digital Divide, divulgada pela Deloitte em setembro, 37% das vendas no comércio físico são influenciadas pelo mobile e 56% pelo digital. Quando olhamos para os segmentos de moda e beleza, o mobile está presente em três dos cinco momentos da jornada do consumidor, interferindo desde o momento de busca de inspiração até o serviço pós-venda.

A rede Sephora, cujo Innovation Lab é benchmark para a categoria no mundo, tem um app que reconhece quando os clientes entram na loja, e assim pode oferecer promoções e até fazer o upload automático do carrinho de compras e da wish list.

A publicidade móvel pode ajudar a levar o cliente até o estabelecimento. Se o consumidor pesquisou, por exemplo, por um sapato no e-commerce mas abandonou o carrinho pois não encontrou o seu número, pode ser surpreendido por um anúncio nativo informando que o produto está disponível numa loja a menos de um quilômetro da sua rota. O cliente ganhou uma experiência completa e o varejista garantiu a venda e uma melhor gestão do estoque.

Dica: Varejistas precisam começar a pensar além do e-commerce e das lojas de "brick and mortar" e elaborar uma abordagem integrada.

Redução de atrito
"Estou procurando uma nova fragrância, mas sou tímido demais para pedir ajuda a um vendedor".
O depoimento do jornalista Dan Tynan na BizTech é uma realidade vivida por muitos consumidores, que adorariam viver no offline a experiência sem atrito do digital. De acordo com a pesquisa da Deloitte, o método escolhido pelos consumidores para achar, comprar e receber produtos na loja foi redefinido pela experiência online: quanto mais etapas puderem ser feitas no ambiente digital, melhor.
Dica: em vez de criar uma plataforma do zero, é recomendado usar plataformas onde os clientes já estejam interagindo e oferecer anúncios nativos baseados em localização.

Metade dos consumidores usa o smartphone no caminho para as compras
Ainda segundo os dados da Deloitte, em 2015, 44% dos Millennials (que têm entre 18 e 34 anos) e 27% de não-Millennials usaram o celular no caminho para fazer compras. Em 2016, o percentual subiu para 55% em Millennials e 44% em não-Millennials. Ou seja, hoje, metade dos consumidores usa o smartphone no caminho para as compras.

>> Precisa de um atalho?
  1. O mobile marketing em lojas físicas ajuda a gerar tráfego para os estabelecimentos, gerenciar estoque e entregar uma melhor experiência para o cliente.
  2. Não basta pensar apenas no e-commerce ou na loja física. O varejo tradicional ainda representa 90% do volume total, mas o digital já influencia 56% das vendas feitas nas lojas. É importante elaborar uma estratégia integrada, baseada em geolocalização.
  3. Com uma boa estratégia de publicidade móvel, é possível interferir nos momentos finais da jornada do consumidor: metade das pessoas usa o smartphone no caminho para as compras.


Jornalista e escritora, Jennifer Queen é apaixonada por tecnologia, mídias novas e antigas e por livros (inclusive os de papel). Com MBA em Marketing Digital pela FGV-SP, compra tudo pela Internet e fala fluentemente inglês, francês e espanhol. Hoje trabalha em uma agência de comunicação e quer ajudar a construir o futuro da sociedade conectada. Nas horas vagas, escreve em seu blog no HuffPost Brasil. Quer saber mais? Conheça nossos autores
facebook twitter email

Já falamos muito sobre a gente

Vamos falar de você

Será que acabamos se tornam melhores amigos ? Você vai ouvir de nós em breve.