Categorias

Arquivo

16 de novembro de 2016

Feriado americano que desembarcou no Brasil através dos e-commerces e que vem ganhando força como uma das principais datas do varejo online e offline, a Black Friday se consolidou por aqui a partir de 2014. Apenas no ano passado, o volume de vendas foi de R$ 1,6 bilhão e 61% dos consumidores compraram algo em loja física, segundo pesquisa feita pelo Google em parceria com a Provokers.

Nós, do Waze, conseguimos medir e quantificar o impacto da data nas idas a essas lojas e ajudar os varejistas a planejarem e tirarem proveito da oportunidade.

Shopping é a categoria de destino mais utilizada no Waze, com um grande volume de navegações ao longo do ano. Na Black Friday de 2015, as navegações para os shoppings cresceram 30% de forma geral.

O destaque ficou com a categoria fashion. No ano passado, as navegações com o Waze começaram no dia 25 e tiveram o maior pico no sábado, dia 28, com 123% a mais que a média das outras sextas de novembro.




Quando avaliamos o uso do Waze hora a hora, vimos que as lojas que ficam abertas após o horário comercial levam vantagem. O consumidor que sai do trabalho navega mais após as 18h para essas lojas.


Na Black Friday do ano passado, as marcas presentes no Waze tiveram um aumento expressivo de navegações.

Quem anunciou no Waze teve um aumento de 750% no volume de consumidores que navegaram usando o app, na comparação com a média de crescimento de navegações orgânicas nesse feriado.
A marca A teve um aumento de navegações de 379% e a marca B teve um aumento de 632%.



Em 2016, mesmo em meio a crise, as expectativas para essa época do ano são grandes - o varejo brasileiro registrou aumento nas vendas em datas comerciais como Dia da Mães e Dia dos Namorados e, na Black Friday, não dever ser diferente. Os Wazers estarão nas ruas atrás das melhores ofertas.
facebook twitter email

Já falamos muito sobre a gente

Vamos falar de você

Será que acabamos se tornam melhores amigos ? Você vai ouvir de nós em breve.