Categorias

Arquivo

6 de setembro de 2017

Consumidores que vivem num alto grau de interatividade no seu dia a dia. Que sabem exatamente o que querem comprar, usar ou frequentar. É dentro desse dinamismo que o varejo no mundo inteiro busca alternativas para alavancar vendas nas lojas físicas. E, sem dúvidas, houve muitos avanços em termos de incorporação de novas tecnologias, formatos e mídias e o uso do mobility-based marketing para influenciar os clientes da maneira ideal. Mas como tornar a experiência do cliente inovadora, personalizada e, principalmente, eficaz para a loja? O beacon pode lhe ajudar nisso.

A tecnologia surgiu em 2013 e permite que as marcas interajam com seus clientes de forma hiper-contextual, ou seja, levando em conta todo o trajeto e os interesses dos consumidores na loja, otimizando o uso de mensagens relevantes e temporais para impulsionar as vendas. Com sua capacidade de localização de alta precisão, grandes lojas podem enviar ofertas e informações personalizadas para os clientes de acordo com o departamento em que estiverem, através de push notifications. A Sephora, por exemplo, usa essa tecnologia em suas lojas, como já falamos aqui. Mas as possibilidades dessa estratégia não param por aí.

O Google criou, no ano passado, a Eddystone e a Google Beacon Platform. Com essas plataformas, as marcas podem integrar beacons com produtos e serviços Google, com seus próprios serviços e com apps de parceiros. O marketing de proximidade, com base nesses dispositivos, tem um grande potencial a ser explorado por marcas e pelo varejo. Porém, vemos aos poucos outras tecnologias que estão se unindo aos beacons para revolucionar o marketing hiper-contextual para lojas físicas. Abaixo exploramos algumas delas:

Visible Light Communication (VLC)

Os beacons usam sinal Bluetooth, já a ideia por trás da VLC é ainda mais antiga: remete aos faróis usados para a comunicação entre navios. Mas o seu uso para o marketing é inovador. Através de luzes de LED, que piscam sem que o olho humano perceba, é possível enviar dados através da luz. Esses sinais luminosos são decodificados pelas câmeras de smartphones, possibilitando a localização precisa em ambientes fechados. Mais uma forma de obter informações de localização detalhadas e que pode ser um ótimo recurso para marcas de varejo. Em 2015, o Carrefour começou a testar a VLC em lojas na França, com a instalação de luzes de LED da Philips. A empresa publicou um vídeo explicando o uso da tecnologia no hipermercado francês.

3D Mapping

Mais uma vez o Google sai na frente quando se trata de mapeamento indoors. Com o Project Tango, a empresa quer transformar as câmeras dos dispositivos móveis em um sistema pessoal, em tempo real, de mapeamento 3D. O sistema faz 25.000 medições por segundo, aproveitando ao máximo a localização em ambientes fechados. Sem depender de infraestrutura ou hardware externos, o Project Tango rastreia os movimentos em 3D, criando e salvando um mapa do ambiente. De acordo com o próprio Google, a tecnologia permite fazer um mapeamento rápido da sua casa antes de comprar móveis, criar um mapa dentro de edifícios grandes ou até ajudar deficientes visuais a andar em locais desconhecidos sem a ajuda de alguém.

Geomatic positioning

A tecnologia da IndoorAtlas usa a bússola existente em smartphones e detecta anomalias nos campos magnéticos da Terra, permitindo rastrear a localização da pessoa em determinado local com muita com precisão. Essa tecnologia híbrida e inovadora mexeu com o mercado de mobility-based marketing. O Aeroporto Internacional de Mumbai, por exemplo, tem um app que usa essa tecnologia para ajudar os turistas a se localizarem e explorarem o local.

Os beacons são uma ótima opção a ser explorada quando se trata de marketing hiper-contextual. Mas não são a única. Esse mercado vem crescendo e o surgimento de novas tecnologias obriga marcas a pensarem fora da caixinha e criarem novas estratégias para estreitar o relacionamento com seus consumidores. Existem várias possibilidades para explorar com essas tecnologias na hora de planejar campanhas digitais de lojas físicas. Encontre a sua.


Precisa de um atalho?

  • A tecnologia dos beacons surgiu em 2013 como uma grande novidade para a publicidade hiper-contextual em lojas físicas.
  • Desde então, outras formas de trabalhar o marketing em lojas físicas ganharam força, como VLC, 3D mapping e geomatic positioning.
  • Projetos como Eddystone, Project Tango e IndoorAtlas ajudam anunciantes a entenderem melhor essas tecnologias e a usá-las nas suas campanhas.
facebook twitter email

Já falamos muito sobre a gente

Vamos falar de você

Será que acabamos se tornam melhores amigos ? Você vai ouvir de nós em breve.