Categorias

Arquivo

4 de março de 2018

Nos últimos anos, os millennials foram o foco das conversas sobre comportamento, hábitos de compra e publicidade. Mas eles estão ficando pra trás, com a chegada da Geração Z à maioridade e ao mercado de trabalho. Formada por jovens nascidos entre 1995 e 2010, a Gen Z traz novidades quando se trata de empregos, comportamento de consumo e, principalmente, novos desafios para os profissionais de marketing.



A primeira geração que não conheceu a vida sem internet é muito ligada em tecnologia, mas muito conservadora quando se trata de dinheiro. E aí começam os desafios para o varejo. Ao contrário dos millennials, eles pensam sobre a carreira que vão escolher e estão focados em ter estabilidade financeira. Além disso, são menos pacientes quando se trata de publicidade nos dispositivos móveis, porém aceitam receber anúncios relevantes.

Todas essas informações estão presentes no estudo da Kantar Millward Brown, intitulado AdReaction: Engaging Gen X, Y and Z. Segundo o documento, quando se trata de marketing, a Geração Z tolera anúncios de, no máximo, 10 segundos. Ou seja, os profissionais vão ter que conhecer bem esse público e adaptar suas estratégias para os próximos anos.

Desperte interesse e conquiste em 3, 2, 1...

O mobility marketing, que traz o anúncio para dentro da rotina do consumidor de forma personalizada, com pushes curtos e que vão direto ao ponto, pode ser uma ótima alternativa para atuar com este público. Anúncios em aplicativos como o Waze, por exemplo, oferecem um formato inovador, atraindo a atenção do usuário durante o deslocamento, aproveitando o momento e o contexto em que ele se encontra. Construir uma boa estratégia de publicidade nativa, que é menos invasiva, pode ser o formato certo para agradar os jovens da Gen Z.

Respeitar o espaço deles – inclusive digital – é a chave para conseguir engajar esse público. De acordo com o estudo, 74% do público Geração Z usa dispositivos móveis por uma hora ou mais, diariamente. Outro fator importante: lábia de vendedor não agrada este jovem consumidor. Eles estão mais interessados em experiências do que apenas em produtos. Uma estratégia de marketing super integrada – prestando atenção nos momentos certos para entregar o anúncio, cruzando o onde e o quando, e sempre levando em consideração o contexto, como falamos aqui – pode ser uma boa maneira de se aproximar deste público e,principalmente, ingressar no seu hall de desejos de consumo.

Precisa de um atalho?

  1. Formada por jovens nascidos entre 1995 e 2010, a Gen Z traz novos desafios para os profissionais de marketing.
  2. De acordo com o estudo, 74% do público Geração Z usa dispositivos móveis por uma hora ou mais, diariamente, mas dividida em spans de atenção extremamente curtos.
  3. Inserir o anúncio na rotina desse consumidor de forma personalizada, com pushes curtos e que vão direto ao ponto, pode ser uma ótima alternativa.
facebook twitter email

Já falamos muito sobre a gente

Vamos falar de você

Será que acabamos se tornam melhores amigos ? Você vai ouvir de nós em breve.