Categorias

Arquivo

20 de setembro de 2017

A Black Friday chegou no Brasil em 2010, mas já é considerada uma das datas sazonais mais importantes para o varejo, atrás apenas do Natal. Com posição consolidada no calendário do setor, o dia dos descontos imperdíveis – que sempre acontece na última semana de novembro – já faz parte da vida do brasileiro: segundo pesquisa do Google, em parceria com a Provokers, 71% dos entrevistados afirmam já terem comprado na Black Friday e a participação do público só tem aumentado a cada ano.



A medida que a Black Friday se populariza por aqui, mais pessoas deixam de comprar itens mais caros, como televisores e celulares, em meses anteriores para conseguir preços menores na semana de descontos. Mas as estratégias de marketing para impactar esse público ávido por descontos e oportunidades de compra precisam de planejamento antecipado.

O  aumento no interesse dos brasileiros pela data se tornou expressivo nos últimos três anos. De 2015 para 2016, houve um crescimento de 8,7%  no consumo, em um ano em que as vendas em geral no varejo brasileiro caíram 6,2%, segundo o IBGE. A surpresa veio no varejo físico: as vendas na Black Friday cresceram em 11%. No Waze, as idas a lojas físicas aumentaram 68% na última Black Friday. Entre os principais destinos se destacam as lojas de departamento, que são analisadas no gráfico abaixo.



As lojas de departamento atraem muita gente, mas as compras dos brasileiros na Black Friday vão além dos eletrônicos e eletrodomésticos. O setor de livrarias, por exemplo, recebeu ano passado um volume de visitação em loja 88% maior que nas outras sextas-feiras de novembro, e as lojas de roupas vieram logo atrás, com um crescimento de 82%.



É fácil perceber que a sexta-feira de descontos é uma prioridade de todos os players, grandes e pequenos, que fazem de tudo para chamar a atenção do consumidor. Mas como se destacar em meio a tanto ruído e realmente impactar o seu cliente? A resposta está no mobility marketing.

Como se diferenciar e impactar o consumidor na Black Friday



O brasileiro nas cidades grandes gasta cerca de uma hora e meia por dia no trânsito. É uma parte importante da sua rotina, em que o único meio que está recebendo atenção total dele é o celular com o Waze ligado — 11 milhões de motoristas usam o Waze por mês no Brasil. Estes deslocamentos acontecem em partes cruciais do dia do consumidor, pois antecedem momentos de consumo.

O trajeto matinal a caminho do trabalho ou estudos das pessoas é muitas vezes o momento que elas têm para planejar o dia, aquela hora que serve para repassar mentalmente a agenda de compromissos para as próximas horas. Se a Black Friday é uma data que requer planejamento, como apontamos, quer momento melhor para chamar a atenção do cliente para uma promoção imperdível, um cupom de descontos, ou simplesmente para lembrá-lo que a sexta-feira de descontos está chegando? O uso de recursos como o Lembre-me, que já apresentamos aqui no The Compass, pode ser seu aliado nesses casos.

O final do dia, quando acontece o segundo pico da mobilidade, também apresenta uma oportunidade única para as marcas. Além de ser mais um momento em que não há muitas mídias disputando a atenção das pessoas, ele coincide com a volta para casa. Os consumidores podem pesquisar ao longo do dia as ofertas que valem a pena, mas muitos deixam para fazer compras após o expediente. Esse momento, portanto, apresenta duas oportunidades: influenciar uma compra online, que o consumidor deixou para fazer quando chegasse em casa para tomar a decisão final com o resto da família, ou influenciar quem está voltando para a casa, que pode fazer um desvio de rota e passar na loja que está pertinho dele. Nessa hora do dia, você também pode atrair quem já tinha decidido em passar em uma loja na volta do trabalho. O last mile to store, conceito do mobile que já apresentamos aqui, oferece a oportunidade única de influenciar esse consumidor antes dele chegar em seu destino divulgando uma oferta, cupom ou produto específico.

Do aquecimento à Cyber Monday: uma estratégia completa



Você já entendeu que o mobility é um grande diferencial para o varejo, mas fazer apenas um anúncio na sexta-feira não é suficiente. Para realmente ser lembrado pelo consumidor em uma data tão crucial e disputada , o mobility marketing precisa ser explorado do começo ao fim da jornada do consumidor.

Cada momento do mês apresenta uma oportunidade diferente. As semanas anteriores à data, que chamamos de aquecimento, servem para gerar consideração de compra, reforçando a comunicação da sua marca e avisando que ela irá participar da Black Friday. Os dias mais próximos à data de descontos são cruciais e precisam de uma comunicação mais agressiva. Aí a criatividade para aproveitar a inteligência que o mobility possibilita pode ser sua ferramenta secreta: você pode segmentar anúncios por destino, comportamento, e até pelo clima, por exemplo.



A Black Friday é uma disputa pela atenção do consumidor, mas fica mais fácil se destacar no Waze, onde sua marca tem 100% de visibilidade, sem dispersão, com alto nível de atenção do consumidor. Comece já a planejar sua estratégia e conquiste seus consumidores.

facebook twitter email

Já falamos muito sobre a gente

Vamos falar de você

Será que acabamos se tornam melhores amigos ? Você vai ouvir de nós em breve.